segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Formação de Gestores de Projetos - Nosso desafio e responsabilidade

Os gerentes de projetos certificados PMP , estão realmente preparados para o desafio de gerenciar projetos ?


  1. Sabem identificar e gerir o caminho crítico do projeto ?
  2. Executar um  um correto planejamento financeiro ?
  3. Ter capacidade de gerir um staffing plan ?


Raras são as oportunidades de vagas solicitando aos gerentes de projetos com:

  • ·         Experiência de Gestão de Risco
  • ·         Experiência em Comunicação / Resolução de Conflitos
  • ·         Experiência em Gerenciamento de Escopo, etc...
Muitos profissionais alegam que nem sempre tem tempo para fazer tudo o que é necessário para melhorar a sua capacidade profissional devido a:

  • ·         Saírem tarde do trabalho
  • ·         Viajem a trabalho
  • ·         A empresa para a qual trabalha não ter a cultura de gerenciamento de projetos
  • ·         O profissional não tem oportunidade de aplicar a metodologia na sua atual função
  • ·         Por questão de perfil, o profissional não tem o hábito de ler para se atualizar ou aperfeiçoar na profissão
  • ·         Alta rotatividade
  • ·         Pressão excessiva por redução de custos
  • ·         Necessidade de “ganhar projetos”, não só aqueles realmente rentáveis...

Raros são os profissionais, mesmos os certificados PMP, que tem o conhecimento, experiência e maturidade de gestão de projetos. Creio que a incongruência se deve ao fato de que boa parte dos “gerentes de projetos” proverem de uma carreira técnica onde a carreira X ou Y não foi levada em conta no momento da decisão...  Daí, não tem jeito, sempre acaba aparecendo alguém que, até por necessidade, aceita trabalhar começando por condições não ideais, com prazos inatingíveis, custos subestimados e recursos incapazes de levar o projeto a termo como devia.
Vejo que de forma geral no mercado temos basicamente profissionais especializados em um único tipo de projeto: o de desenvolvimento de sistemas, com grande conhecimento em tecnologia, porem com carência de entendimento e interesse sobre gestão de pessoas, gestão de custos, liderança, planejamento estratégico, governança, gestão de competências, gestão do conhecimento entre tantas outras disciplinas fundamentais para a formação de um gestor.
os GPs são "alçados" para o cargo...e sem o mínimo de preparação, preparatório não é a resposta.  
A formação já começa errado na graduação onde métodos são muito pouco aplicados e estudados em detalhes bem como o detalhamento prático de como aplicar o conhecimento:
Durante as discussões em meu blog rosamilha.com, eu montei uma lista de ações consideradas pertinentes e assertivas para a solução do problema.

Ações:

  • ·       Estabelecer programa de trainee em gerenciamento de projetos
  • ·       Compartilhar resultados através de programa de bônus em função de custo,prazo,qualidade e aplicação da metodologia 
  • ·       Mentoring com  gerentes de projetos mais experientes com o intuito de melhor preparar os profissionais iniciantes neste novo desafio, isto é, tenha um padrinho que assertivamente acompanhe 
  • ·       Atuação forte do PMO onde uma das suas atividades é preparar o profissional para  desempenhar o papel de Gerente de Projeto de forma profissional
  • ·       Preparar os GPS em técnicas de negociação e estimulá-los a utilizá-la
  • ·       GPs tem que demonstrar atitude e proatividade como perfil básico na contratação que deve ser efetuada através de elaboração de perfil psicológico
  • ·       Aumentar o rigor na verificação do CCR report do PMI

Estas ações obrigatoriamente devem ser acompanhadas de um planejamento estruturado de formação de gestores de projetos nas empresas com forte apoio da área de recursos humanos.

6 comentários:

  1. Caro Rosamilha;
    Excelente texto e perfeita a visão!
    Me corrija se eu estiver errado, mas acredito que poucas empresas possuem a "carreira" para se chegar a Gerente de Projetos com foco na Gestão das Áreas de Conhecimento, e não apenas no conhecimento técnico, e essa falta de "coaching" faz com que os profissionais fiquem limitados a projetos específicos. Acredito que a mesma coisa ocorra com alguns Black Belt´s.
    Abraços
    Leonardo Benitez

    ResponderExcluir
  2. Nélson, muito oportuna a discussão!

    Temos nos empenhado muito neste sentido, na Coordenação da pós-graduação ofertada no SENAC-SP - "Gerenciamento de Projetos - Práticas do PMI". Como o nome diz, orientamos nossos alunos para se qualificar e se preparar para a prática e eficiência nos projetos, tendo como principal referência as "boas práticas preconizadas pelo PMI".
    Formação é essencial, mas também uma mudança de postura dos profissionais é muito importante. É preciso estar preparado para justificar o porque de não aceitar determinadas "imposições" principalmente no início de carreira, quando as condições são normalmente desfavoráveis.
    É preciso mudar o comportamento das organizações principalmente quanto ao preparo e seleção dos profissionais, e considero a proposta de estabelecer um programa de trainee excelente.

    Forte abraço.

    ResponderExcluir
  3. Por opção, resolvi não me certificar com PMP. Sou Black Belt e minha experiência me levou a concluir que meus clientes não se preocupam com essas certificações e sim com os resultados. Na área de T.I. a certificação tem sido fundamental, mas em outras, onde os clientes nem têm ideia do que seja um projeto, uma certificação PMP vale como "pérolas aos porcos".

    Desta maneira, tenho tentado compor minhas habilidades conquistadas na certificação CSSBB e nos tantos anos de gestão de projetos como apenas ferramentas que possam gerar valor e resultados aos meus clientes. Tenho tentado não ser "xiita" nos tópicos de melhoria contínua, estatística, PMI, ferramentas de qualidade e outras maravilhas que muitas vezes, nós que sabemos delas, esquecemos que nossos clientes não fazem ideia do que sejam.

    Então, entendo que devemos sim refletir sobre quem somos nós, profissionais de gestão de projetos e também relacionados a Six Sigma, Lean, ITIL, ou outras técnicas. Apenas detemos as ferramentas e as metodologias. Que são os meios. Nossos clientes querem mesmo são os fins, os resultados. Tenho pensado nisso e muitas vezes me sinto distanciado dos requerimentos dos clientes. E aí me lembro que em Six Sigma falávamos muito em VoC: Voice of Customers. Talvez devíamos exercer mais esta ferramenta.

    No mais, achei ótima a discussão. É enriquecedora!

    ResponderExcluir
  4. Nelson,

    Resumo muito bom dos problemas e possiveis soluções para resolver os mesmos!

    Eu acredito que o PMI , IPMA e outras entidades relacionadas a Gerenciamento de Projetos deveriam entrar em contato com as organizações pares relacionadas a Recursos Humanos e explicar / apresentar o perfil do Gerente de Projetos.

    Eu imagino um gestor de uma área dentro de uma empresa requisitando um GP. Por falta de conhecimento de ambas as partes certamente o perfil do GP não será bem especificado.

    Faço eco ao André Ricardi quando elogia a questão do programa de trainee. As questões de trainee em GP passam também pelos RH!

    Não sei vocês, mas pensei que mais pessoas poderiam / deveriam ter opinado.

    Sobre conflitos, faço algumas reflexões em http://alaminoar.blogspot.com/2010/10/conflito-em-projetos.html

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Senhores,

    Tenho lido bastante e analisado as vagas de gestão de projetos no LinkedIn para entender a expectativa das empresas que selecionam esses profissionais.

    Infelizmente, observei que a certificação é necessária, não por ser algo que agregue valor a função, mas como um minimizador de risco para quem seleciona, que não conhece o que faz esse profissional.

    Particularmente tenho buscado capacitações diferentes, estudando disciplinas que não tenho dominio, como gestão de tempo, pessoas, e novas metodologias e ferramentas.

    Mas cheguei a conclusão que não terei como fugir de uma certificação se quiser me colocar em uma empresa.

    ResponderExcluir
  6. Um gerente de projetos tem que ter liderança e capacidade de gestão de pessoas , focando no trio comunicação, negociação e planejamento, visando o equilíbrio entre fatores técnicos, econômicos e humanos. “Liderança, capacidade de comandar e de motivar pessoas, trabalhar em equipe, assessorar e resolver problemas, atuando como catalisador de decisões. E, ainda, gerenciar conflitos interpessoais, planejar e acompanhar resultados, estabelecer comunicação clara, direta e objetiva. São desejáveis também carisma, entusiasmo, criatividade, flexibilidade e disciplina. Gerência de projetos é 50% espírito de equipe, 50% metodologia (PMI, Microsoft Foundations) e 100% transpiração.
    A faculdade não prepara ninguém para ser Gerente de Projetos. PMI, CMM, esses cursos tentam passar ordem e método. É importante escolher uma metodologia, mas não há melhor ou pior .

    E saber ouvir...

    ResponderExcluir

Como é fazer a prova online para Certificação PMP

Como é fazer a prova online para Certificação PMP  Por  Victor Soares Braz Em meados de abril de 2020, o PMI disponibilizou o exame PMP para...