terça-feira, 21 de agosto de 2012

O que é escopo ? "Vida de Inseto"


No filme "Vida de Inseto", testemunhamos a incansável luta de Flick, uma formiguinha, para melhorar a vida no formigueiro. Entre tantas confusões Flick recebe a missão de recrutar ajuda para repelir a ameaça dos gafanhotos. Então a formiguinha conhece os Guerreiros, uma trupe de péssimos artistas de circo, que, por uma das muitas confusões, pensa serem destemidos lutadores. 
Flick recruta a trupe imaginando que ela irá ajudá-lo a se livrar dos inimigos enquanto estes, por sua vez, acreditam que foram contratados para entreter os gafanhotos.
Não vou contar o restante para não estragar o divertimento do leitor. Mas gostaria de chamar a atenção para uma analogia que podemos fazer do filme. Neste caso temos alguém contratando uma empresa para entregar um determinado produto e, ao mesmo tempo, a empresa pensa que está sendo contratada para fornecer um produto diferente. Isto não acontece somente nos filmes, mas também em muitas situações envolvendo projetos, quando não existe o entendimento comum entre o cliente, quem está contratando e o fornecedor, que está sendo contratado.

Para buscar este entendimento é que devemos estabelecer o que denominamos de Escopo do Projeto. O escopo pode ser definido como o problema a ser resolvido com o projeto, é a linha que liga o ponto A ao ponto B, portanto deve ser definido, entendido e muito bem gerenciado. Na definição do escopo é que será determinado todo o trabalho a ser realizado em um projeto.
Em muitos casos os projetos iniciam sem a clareza necessária do que se deseja, ou então, somente com uma vaga idéia - ou desejos- do que se quer com o projeto. Esta falta de definição geralmente acarreta em retrabalhos com a finalidade de ajustar o escopo, atrasos no cronograma, falta de pessoas, custos estourados e, conseqüentemente, a insatisfação do cliente e até da própria equipe do projeto.Em projetos, temos duas definições de escopo:
- Escopo do produto - refere-se às características do produto ou serviço que se quer como resultado do projeto. Ele é explicitado por meio das especificações.
- Escopo do projeto - é todo o trabalho a ser realizado dentro do projeto para fornecer um produto ou serviço, de acordo com as especificações fornecidas.
Um outro ponto que deve ser levado em consideração quando falamos de especificações, e conseqüentemente do escopo do projeto, refere-se à natureza dos requisitos. 

Neste caso temos os requisitos explícitos, que estão na forma de registros, plantas, especificações, desenhos e outras formas documentadas. Estes requisitos são facilmente gerenciáveis. Também temos os requisitos implícitos, que são os que causam toda a confusão e problemas. Por exemplo, você pede para o pedreiro para construir um banheiro, entrega a ele uma planta, feita por você mesmo (afinal o engenheiro custa muito caro). Ele executa o que foi desenhado e no final, quando você vai conferir a obra, está tudo bem acabado, os revestimentos cerâmicos estão bem sentados e alinhados, porém só tem um "probleminha": o ralo não foi instalado. Você então parte para cima do pedreiro:
- Onde já se viu um banheiro sem ralo, é óbvio que você tinha que colocar o ralo!
- É verdade seu "dotôr", eu também nunca vi banheiro sem ralo, mas como o senhor não colocou no desenho, eu pensei que estava fora do escopo. Mas se o senhor quiser, eu quebro tudo de novo, coloco o ralo e lhe dou um desconto neste serviço adicional.

Como vemos em projetos o óbvio não é tão óbvio assim. Podemos até mesmo utilizar uma máxima do Direito: "O que não está nos autos não está na vida". Assim também acontece nos projetos, o escopo do produto deve prever todas as funcionalidades esperadas e o do projeto detalhará todo o trabalho a ser executado para que o produto do projeto seja entregue de acordo com o especificado.
A preocupação maior de um gerente de projetos é garantir que o escopo estabelecido seja cumprido, mesmo que sofra alterações, afinal de contas vivemos em mundo em que as mudanças acontecem cada vez mais rápidas e os projetos, ao longo de sua execução, devem se adequar às mudanças nos mercados e até mesmo às novas expectativas.
Para se ter sucesso no gerenciamento do escopo é necessário um bom gerenciamento de mudanças. Por mudanças entendemos como qualquer alteração ocorrida após a aprovação do escopo inicial. Ela geralmente envolve alterações nos custos, prazos, qualidade ou em outros pontos do projeto. Assim, no caso do banheiro acima citado, imagine que, pelo escopo inicial, o teto deveria ser em azul. Depois da pintura finalizada, você não gostou da cor e solicita que a mesma seja mudada para verde.
- Tudo bem "dotôr" - responde o pintor - só que esta alteração do escopo vai custar mais caro e levarei mais tempo para terminar a obra.
- É... pensando melhor o azul combina mais com meus olhos

BOM USO !
TWITTER: NELSONROSAMILHA
HTTP://WWW.FACEBOOK.COM/NELSONROSAMILHA (PÁGINA DE PROJETOS E EXCELÊNCIA OPERACIONAL)



Endereçando as dores do cliente - O Mapa da Jornada do Cliente

Continuando nossa conversa sobre o mapa da jornada do cliente onde escrevi sobre conceito e benefícios do mapa da jornada do cliente (meu ...