sábado, 17 de agosto de 2013

Utilizando Lean em Projetos de Inovação através do método 5 D

Estes dias estava voltando para São Paulo em uma viagem e avião e naqueles minutos de viagem fiquei pensando em inovação....assunto da moda mas na minha opinião difícil de colocar em prática, principalmente quando falamos de projetos.

Nossos clientes e nós gestores queremos o mesmo:  
  • Entregar duas vezes mais rápido que o cliente  necessita,
  • Proporcionar produtos e serviços que atendam e excedam a expectativa do cliente
  • Destacar-se de nossos concorrentes e sermos únicos,
  • Proporcionar uma visão única do projeto onde todos os membros da equipe lutem e acreditem nele.
Além disto, com forte constância de propósito:  
  • Foco na solução - faça a coisa certa 
  • Foco na melhoria - faça melhor o tempo todo
  • Foco no processo - faça certo
Princípios que o projeto deve ter como fundação para os pilares da excelência e que devem ser seguidos pela equipe de projetos :



Acabei encontrando um método dinamarquês de projetos de inovação Lean muito interessante que irei discorrer aqui.


Método 5 D




  1. Definir - Nesta etapa é estabelecido a estratégia de inovação conectada ao objetivo do projeto e  identificado sua abrangência. Como no início do projeto sabemos pouco sobre ele, é estabelecido um workshop com os principais interessados no projeto de modo que a equipe possa antecipar e criar um alto nível de conhecimento compartilhado entre eles deste modo será mais fácil criar uma grande solução. Uma ferramenta muito utilizada é a de frontloading, que irei discorrer em um próximo artigo.
  2. Descobrir - Este é o momento de coletar e compartilhar detalhes do escopo do projeto e entender as inovações, para ajudar nesta fase você pode utilizando-se de: 
    • entrevistas presenciais que irão ajudar a criar um entendimento comum do escopo, 
    • gemba walk (entenda seu habitat), entrevista com especialistas internos e externos à empresa (não fazemos isto com nossos colegas da comunidade ?), 
    • mapeamento de tendências técnicas utilizada para processar e definir os fatores importantes que devem ser considerados durante seu trabalho junto ao usuário ,
    • mapeando dos competidores
  3. Dirigir - mapeia as oportunidades identificadas e determine qual a direção a ser tomada, nesta etapa você poderá se utilizar do "Muro de Conhecimento" (irei detalhar esta técnica em meu próximo artigo) que é uma forma visual de partilha de conhecimentos com a equipe do projeto durante todo o processo de inovação.
    O Muro (ou parede) é usado para descobrir e interpretar afinidades entre informação e, conseqüentemente, a identificação de oportunidades de inovação. Lembre-se que todo este conhecimento deve ser "conectado" as necessidades do grupos de usuários em termos de seus objetivos, o comportamento e características pessoais. O objetivo final é produzir uma lista de critérios e requisitos alvo para um conceito novo. Um critério de conceito é uma indicação qualitativa de uma necessidade do usuário ou uma restrição de negócios que define a direção para o desenvolvimento do conceito e para a avaliação. Um requisito é alvo uma indicação quantitativa de um critério que consiste de uma métrica e uma medida de desempenho.
  4. Desenhar - etapa onde começamos a determinar como será desenvolvido o trabalho, duas técnicas podem ser utilizadas: 
    • Matriz de Desenho - forma estruturada de explorar as possíveis soluções para um desafio.
      Isto é feito através de quebrar um produto, serviço ou experiência em alternativas menores sub-elementos e gerando para cada um deles. 
    • Description Concept  é uma forma de comunicar conceitos gerados em uma página. Ele inclui uma visualização do conceito, uma descrição de proposição de valor,o segmento alvo, possivel roteiro, figuras-chave do mercado, business case, riscos e consequências internas
  5. Desenvolver - nesta etapa começamos a dar vida ao projeto, é muito importante relembrar o princípio Lean  descrito acima, algumas técnicas utilizadas são:
    • Prototipagem rápida - é uma abordagem para a comunicação de idéias ou de trabalho feito em projetos, a fim de obter um feedback rápido a partir de experimentos ou das partes interessadas no projeto antes de detalhar a solução. protótipos devem ser feitos mais cedo e com freqüência durante o processo de inovação ou execução do projeto.
    • Sessões de feedback, vários tipos de partes interessadas podem fornecer feedback sobre seus conceitos. As sessões podem ser realizadas várias vezes durante o projeto, mas deve começar cedo o suficiente para que você tenha tempo agir sobre o feedback.
Integrar todas estas fases requer gestão, não vou elaborar ou descrever métodos de gestão vou apenas lembra-lo que gestão envolve processo e controle e , se você não mede então você não controla, então você esta abandonado a própria sorte.




Aguarde meu próximo artigo, onde irei detalhar as ferramentas e técnicas.

Curta a página de Excelência Operacional e Gestão de Projetos no Facebook, clicando em:http://www.facebook.com/nelsonrosamilha, e,  siga-me no twitter: nelsonrosamilha (vagas e frases de gestão)

BOM USO !

Nelson Rosamilha,PMP®,BB®,Prince 2 Practitioner®
rosamilha@gmail.com
Twitter: nelsonrosamilha
http://br.linkedin.com/in/rosamilha 


Endereçando as dores do cliente - O Mapa da Jornada do Cliente

Continuando nossa conversa sobre o mapa da jornada do cliente onde escrevi sobre conceito e benefícios do mapa da jornada do cliente (meu ...